SONHOS TORTOS: Se e Sê

Se e Sê

Se não puderes ser coqueiro,
Na beira da duna,
Sê uma carnaúba no vale, mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo,
Se faça um pouco de relva,
Então dê alegria a mais triste estrada.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas um miúdo atalho,
Se não puderes ser um sol,
Sê uma estrela num coração.

Não é pelo tamanho que,
Se mostrará êxito ou fracasso.
Sê tente melhor no que quer se sejas.

About The Author: Allan Araújo

Allan Araújo

Anjo cruel com pitada eloquente. Escrevo para afagar o coração infartado em uma grande mistura de sentimentos. Verborrágico. Sigo metaforseando e perambulando.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *