2 shows gratuitos e bem diferentes para curtir neste sábado em Natal

Duas shows de gêneros musicais bem distintos e também em lugares opostos da cidade, mas ambos ótimos e com acesso livre

Dudu Galvão

O primeiro é o imerso no jazz e com passagens no soul e reggae, pela voz e performance de Dudu Galvão. Ele agita a Praia de Ponta Negra em mais uma edição do projeto Maré Acústica. O show acontece neste sábado (25), na área externa do Nobile Suítes Ponta Negra Beach, a partir das 16h. A entrada é gratuita e os ingressos são retirados uma hora antes da apresentação.

Com seu mais recente trabalho, “Minha Casa”, Dudu Galvão traz um repertório inspirado no standards de jazz e blues contemporâneos. “Abordo uma pegada leve, mas bem sofisticada; na qual misturo o Sinatra com o jazz mais jovem da Amy Winehouse e Jason Mraz. E no meio de tudo isso, umas pitadas de Chico Buarque e outras músicas mais populares”, disse Galvão.

Dudu também é ator dos Clowns de Shakespeare e usa a experiência no teatro para interpretar cada canção como uma “nova história a se contar”. “O Maré Acústica é uma ótima oportunidade para expandir a música potiguar cantada de outro jeito, com swing e influências da música negra dos guetos do século passado”, pontuou Dudu.

O Maré Acústica acontece graças à renúncia fiscal da Prefeitura Municipal de Natal através da Lei Djalma Maranhão e do aporte financeiro da Unimed Natal, além do apoio do Nobile Suites Ponta Negra Beach que cede o espaço onde acontece o evento.

Roda de Choro Potiguar

O choro potiguar será o destaque de um projeto que estreia no próximo sábado: o Roda de Choro Potiguar. Na primeira de três edições, se unirão à banda base, formada por seis músicos potiguares, o cantor e compositor Carlos Zens e a cantora Laryssa Costa. O show acontece às 16h, no Bar do Zé Reeira, na Cidade Alta, com entrada gratuita.

As três edições do projeto serão realizadas sempre aos sábados nos mesmos local e horário. A proposta do Roda de Choro Potiguar é apresentar ao público um repertório composto em sua maioria por choros de compositores potiguares, como João Juvanklin, K-Ximbinho, Chico Elion e Tico da Costa. Além disso, o projeto pretende fortalecer a cena do choro em Natal, apresentando grandes artistas locais num espaço tradicional e popular da cidade. Desse modo, o projeto divulga a produção autoral local desse gênero centenário à plateia.

No palco, o sexteto, composto por Alexandre Moreira (bandolim), Deo do Pandeiro, Diogo Guanabara (bandolim), Fernando Botelho (violão de sete cordas), Henrique Pacheco (baixo) e Raphael Bender (bateria), se unirá a dois nomes da música potiguar a cada edição. Na edição seguinte, que será dia 08 de abril, subirão ao palco com o sexteto o multi-instrumentista Antônio de Pádua e o Duetto Cabroso e, no dia 13 de maio, última edição, os convidados serão o grupo Macaxeira Jazz e a cantora Camila Masiso. O Roda de Choro Potiguar foi viabilizado com recursos do Fundo de Incentivo à Cultura (FIC 2015) da Secretaria Municipal de Cultura, a Funcarte.

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *