‘Sábado de Ramos’ volta neste sábado com homenagem, poesia e shows no Centro

Um dos projetos culturais mais simpáticos promovidos no Centro Histórico de Natal será retomado neste sábado. O Sábado de Ramos tomará conta da boemia nas adjacências do Beco da Lama durante toda a tarde para uma homenagem merecida ao escritor Eduardo Gosson. Tudo regado a música do melhor naipe, com show de encerramento com Terezinha de Jesus e acesso gratuito à toda programação.

A rua Gonçalves Lêdo, quase em frente à sede da Prefeitura de Natal, estará fechada para o evento a partir das 12h, quando um DJ iniciará a trilha sonora só com músicas produzidas por potiguares e lançadas em vinil. Durante toda a programação a obra e a figura querida de Eduardo Gosson, eterno presidente da seccional local da União Brasileira de Escritores, será lembrada, lida e apreciada.

Da Escola de Música da UFRN virá o Bossa Rock e Jazz, com Ágata Menezes, Ana Leandro, Camila Masiso, Daniela Fernandes, David Henri, Jack Moraes e Naiara Freire. Um timaço acompanhados por ninguém menos que Maria Clara Gonzaga (piano), Franklin Nogvaes (guitarra), Monica Michele (contrabaixo) e Gleisson Costa (bateria), sob a coordenação das professoras Claudia Roberta Cunha e Maria Clara Gonzaga.

Como dito, o show especial com Terezinha de Jesus, nascida na Florânia do nosso Seridó fecha a programação. Só o show já vale a ida. Terezinha foi backing vocal de Tim Maia e Zé Ramalho. Ainda nos anos 70 fez shows com o Golden Boys e Quarteto em Cy, lançou disco com participação de Paulinho da Viola, emplacou música de novela global, tem disco produzido por Sivuca, entre outras histórias que atestam sua grandeza.

EDUARDO GOSSON

Eduardo Gosson é poeta, jornalista, sociólogo e memorialista nascido em 01 de junho de 1959, filho de Elias Antonio Gosson e Maria Dantas de Araújo. É oriundo de uma família libanesa que aportou no Nordeste do Brasil, no ano de 1925, após 21 dias dentro de um navio, precisamente em Maranguape/CE. Após cinco anos residindo no Ceará mudou-se para o Rio Grande do Norte.

Quando fazia o 2º Grau publicou com mais dois colegas o jornal alternativo ‘Equipe’. Colaborador do jornal universitário ‘O Letreiro’, logo assumiu a editoria do ‘Contexto’, suplemento do jornal A República, que saia encartado aos domingos e feriados.

Após esse treino, descobriu-se Poeta e não parou de escrever até hoje. Sócio efetivo do IHGRN desde 1999, na gestão passada respondeu pela Tesouraria. Sócio Fundador da UBE/RN.

Publicou sete livros. São eles: Ciclos do Tempo (1990); História do Poder Judiciário do RN (1998); Ministros Potiguares (2005); Poemas das Impossibilidades (2007); Crônicas da Família; Entre o azul e o infinito (2012); e Fausto.

Tem inéditos: Crônicas do Tempo Presente, vol. I; Eu não sabia que doía tanto!; Combate às Trevas; e Almanaque da Poesia (Eduardo Gosson e Aluízio Matias dos Santos).

Professor, em 1993 foi convocado para assessorar a Vice-Presidência do Tribunal de Justiça do RN, oportunidade em que idealizou o Memorial do Poder Judiciário Desembargador Vicente de Lemos.

SÁBADO DE RAMOS

Ramos, no Sebo Balalaika
Foto: Sergio Vilar

O projeto Sábado de Ramos é idealizado e realizado pelo produtor e sebista Severino Ramos, proprietário do Sebo Balalaika e também estúdio – verdadeiro ponto de encontro de artistas da cidade.

Após uma série de edições já promovidas, foi suspenso e volta agora, já com seis edições programadas em parceria com a UBE/RN. Será realizado sempre no último sábado de cada mês.

As duas próximas edições do Sábado de Ramos farão homenagem ao poeta, advogado e presidente da Academia Norte-rio-grandense de Letras, Diógenes da Cunha Lima, e o poeta e procurador federal Lívio Oliveira.

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *