Grupo teatral chega a Natal com espetáculo gratuito sobre anti-herói da periferia

O Grupo Nóis de Teatro chega a Natal com o espetáculo “Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro”. Com patrocínio da Petrobras Distribuidora e realização do Governo Federal e Ministério da Cultura, o projeto Circuito Camburão: Nóis de Teatro 15 anos leva o espetáculo, que tem três anos de existência, para novos territórios do Brasil.

Serão quatro apresentações em Natal, nos dias 25, 26 e 27 de janeiro, quinta, sexta e sábado, às 19h, na Praça da Árvore de Mirassol, além do domingo, dia 28, às 19h, no Centro Cultural Jesiel Figueiredo (Área de Lazer do Gramoré, R. Guaíra – Lagoa Azul, Zona Norte). O espetáculo é gratuito.

Atuante na periferia de Fortaleza há 15 anos, o Grupo Nóis de Teatro faz a circulação do seu espetáculo “Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro” por quatro cidades do Nordeste brasileiro. Além de Natal, também João Pessoa; Teresina e São Luís.

Além da apresentação do espetáculo, o Nóis de Teatro oferece a oficina “Dramaturgias da cidade”. A vivência está dividida em etapas de 4h cada onde, antes do espetáculo, os participantes terão contato com os mecanismos estéticos da produção do Nóis de Teatro e, após ver o espetáculo, participarão da conclusão desse processo tendo como referencial a obra vista no espaço público. A ideia é mobilizar grupos de teatro da região, contribuindo para a articulação do intercâmbio e troca de experiências com artistas da cidade, estratégia que acreditamos ser fundamental para o fortalecimento do teatro de grupo nordestino.

ARTE NEGRA

O espetáculo “Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro”, que tem a direção de Murillo Ramos e foi vencedor do Prêmio Funarte de Arte Negra, conta a história de Natanael, uma espécie de anti-herói que nasceu na periferia. Dividido em três atos, a busca por uma construção dialética está bem acentuada nessa produção do Nóis.

“Narramos a saga de um negro que nasce numa situação muito comum a de muitos brasileiros, vive inserido num sistema de opressão e violência e, aos 18 anos, resolve entrar pra polícia militar. Trazemos uma dramaturgia épica, onde o ator narrador é o grande foco, numa espécie de ‘tragédia afro’, com elementos alegóricos e representativos do universo do movimento negro no Brasil num link direto de referência à mitologia dos Orixás”, conta o diretor.

NÓIS DE TEATRO

O Nóis de Teatro atua desde 2002 na periferia de Fortaleza, no Ceará. Nesses 15 anos, o grupo resiste em sua comunidade desenvolvendo projetos culturais no Território de Paz do Grande Bom Jardim, tornando-se uma das referências nacionais de trabalho artístico desenvolvido em periferia.

A pesquisa estética do grupo tem como matriz um olhar político sobre a sociedade, apoiando-se na poética democrática dos espaços públicos como lugar de encenação e descobertas. As vertentes do Teatro Épico Dialético e suas interfaces com a performance do ator de rua contemporâneo tem sido o mote para a sua construção poética, refletida no seu atual repertório de espetáculos: “A Granja”, “Quase Nada”, “Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro”, além das performances anuais da sua intervenção urbana “O Jardim das Flores de Plástico”.

Nessa primeira etapa da circulação, entre os dias 25 e 28 de janeiro de 2018, o Grupo chega a Natal para apresentar na Praça da Árvore do Mirasol e no Centro Cultural Jesiel Figueiredo. Todas as sessões serão gratuitas e contarão com tradução em libras, além de visita tátil à cenografia, contribuindo para a acessibilidade na cena teatral brasileira. Este projeto foi selecionado pelo Programa Petrobras Distribuidora de Cultura 2017/2018

Serviço

Dias 25, 26 e 27 de janeiro, quinta, sexta e sábado, às 19h “Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro” Local: Praça da Árvore de Mirasol Av. Sen. Salgado Filho – Capim Macio, Natal – RN

Dia 28 de janeiro, domingo, às 19h “Todo Camburão Tem Um Pouco de Navio Negreiro” Local: Centro Cultural Jesiel Figueiredo Área de Lazer do Gramoré, R. Guaíra – Lagoa Azul, Natal – RN

Ficha Técnica

Coordenação Geral – Altemar Di Monteiro Direção -– Murillo Ramos Dramaturgia e Assistência de Direção – Altemar Di Monteiro Elenco – Doroteia Ferreira, Kelly Enne Saldanha, Altemar Di Monteiro, Henrique Gonzaga, Amanda Freire, Carlos Magno Rodrigues e Maurício Rodrigues Contraregragem – Bruno Sodré, Nayana Santos e Angélica Freire Cenografia – Jefferson Saldanha Figurino -– Miguel Campelo Bonecos – Carlos César Adereços – Pádua Oliveira Maquiagem – Kelly Enne Saldanha Preparação Vocal – Danilo Souto Preparação Canto – Juliana Veras Produção – Nóis de Teatro

About The Author: Redação

Redação

Obrigado pela visita!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *