Renomado quarteto cearense vem a Natal para show e oficinas gratuitas de música


A Marimbanda, um dos mais aclamados grupos de música instrumental em atividade no Ceará inicia um projeto de circulação com concertos e formação artística em capitais e cidades do interior nordestino. Em Natal, a parceria se dá com a UFRN.

No dia 24 de abril, o projeto desembarca na capital potiguar com uma série de atividades gratuitas: a oficina acontece na Escola de Música UFRN às 9h e o show será realizado no Auditório Onofre Lopes da UFRN, às 20h.

Com 18 anos de sucesso no Brasil e no exterior, os quatro músicos da Marimbanda são considerados grandes referências em seus instrumentos no Ceará. A banda é formada pelo baterista e compositor Luizinho Duarte, o flautista Heriberto Porto, o tecladista Thiago Almeida e o contrabaixista Miqueias dos Santos.

O projeto “Caminhar pelo Nordeste”, apresentado em Natal, trará uma série de concertos e oficinas, masterclasses e prática de conjunto. A intenção é o enriquecimento cultural da população e valorização da riqueza dos ritmos brasileiros.

Graças à Lei de Incentivo à Cultura do Governo Federal e o patrocínio do Banco do Nordeste, todas as ações, entre show e oficinas, são gratuitas.

Show Caminhar

O quarteto Marimbanda traz ao público nordestino o show Caminhar, com composições do CD do mesmo nome que está sendo gravado no momento. Também não faltarão antigos sucessos de um dos quartetos mais respeitados no campo de música instrumental.

A maioria das composições é de mestre Luizinho Duarte, compositor prolífico de melodias fortes, ritmos coloridos. Sambas, baiões, frevos e bossas, enfim, nosso vasto universo da música brasileira forma o delicioso cardápio da Marimbanda.

E o público agradece pela oportunidade de mais uma vez aplaudir a combinação de virtuosismo e simplicidade, tradição e inventividade, técnica e inspiração tecida pelo quarteto cearense.

Oficina

A atividade prática para músicos com conhecimentos musicais de nível intermediário, terá carga horária de quatro horas, sendo duas horas de masterclass de flauta, teclados, baixo e bateria/percussão, seguidas de duas horas de prática de conjunto.

As masterclasses têm capacidade de 10 músicos por instrumento, somando 40 instrumentistas para a parte de prática de conjunto. Músicos de todas as idades estão bem-vindos.

Inscrições podem ser feita no email: oficina.marimbanda@gmail.com.
Serviço:

Oficina (24 de abril) – Escola de Música UFRN – 9h
Show (24 de abril) – Auditório Onofre Lopes UFRN – 20h

Tags:
sergiovilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

CONFIRA TAMBÉM

COMENTE

Receba nossas melhores notícias por e-mail

FACEBOOK

Instagram

Os livros romanceados são raros por aqui e @carvalhocefas publicará seu quarto rebento nesse gênero, intitulado Os Olhos Salgados. Vale prestigiar a noite de autógrafos no @bardallos na sexta dia 5 de maio, a partir das 17h. Tem um Papo Reto com o autor lá pelo site.
Que tal um show musical e recitais de poesia de graça todo mês? É o que promete o projeto Quinta Cultural. E já estreia essa semana com show de Khrystal! A ação é patrocinada pelo Sindicato dos Bancários e acontece no novo e moderno auditório montado na sede da entidade. E ainda querem acabar com os sindicatos rs. #projetocultural #musicapotiguar
Esse trio conduz uma das bandas mais legais da cena musical potiguar. Anos de serviço prestado e três álbuns lançados. Agora o @dusouto precisa da sua ajuda para concluir o quarto CD, 'Conecta'. Lá no site tem todas as infos pra você ajudar e ainda receber recompensas! #musicapotiguar #culturarn
A cantora mirim @biavilaroficial lançou novo videoclipe após alcançar a impressionante marca de mais de 7,5 milhões de visualizações com o video da música Trem Bala. O novo video tem locações no estúdio Megafone e nas praias de Pium e Cotovelo. Ta no Papo Cultura. #cantoramirim
E se Alex de Souza escrevesse um conto sobre uma paixão lésbica intensa pelas ruas e vielas escuras do bairro boêmio da Ribeira? Pois está lá no site. #literaturapotiguar
Ginga com tapioca. Patrimônio cultural de Natal. Mercado da Redinha, de tantas histórias e labutas. Povo nativo e querido. Merecem mais!