Carta aberta sobre a maconha; consumo x penalidade no campus da UFRN

Essa semana uma ‘Carta Aberta à Reitora da UFRN’ formalizada por alunos do curso de Jornalismo da UFRN demonstrou insatisfação com o “consumo e tráfico de drogas deliberado no campus”, classificou a Universidade de omissa e negligente para o caso e cobrou “coibição” e “penalidades institucionais e criminais aos infratores”.

Pois está marcada para a próxima terça-feira, às 16h20, na área externa do próprio Laboratório de Comunicação (LABCOM – UFRN) palestras para discutir o assunto de forma aberta. Serão ministradas pela professora doutora do Departamento de Ciências Sociais, Leilane Assunção, e por Felipe Faria, diretor do coletivo Com.Cannabis.

O evento foi organizado pela Executiva Nacional dos Estudantes de Comunicação Social, através da ENECOS Potiguar. Segundo eles, a maconha provoca menos danos ao organismo do que drogas legalizadas, como álcool e tabaco. Contudo, a discriminação existente entorno da maconha tem motivos diversos e não obedece apenas a lógica da ilegalidade. Fatores religiosos, socioculturais e midiáticos foram e continuam sendo usados para construir uma imagem negativista sobre a cannabis e toda a cultura relacionada a ela.

Por isso, acreditam, o assunto deve ser abordado com cuidado. “Aspectos que transcendam o senso comum são imprescindíveis para um melhor entendimento do cenário atual da relação entre o Estado, as drogas – no geral – e a parcela da população marginalizada pelo consumo”.

Eles repudiam qualquer “ação de caráter punitivo e higienista” dentro e fora da UFRN. E ao entender o pensamento crítico sobre o tema citado como essencial para a qualidade da formação do comunicador, elaboraram a “Carta Aberta Sobre a Maconha”, com o intuito de vencer o tabu que impede a manutenção de debates construtivos.

Junto a Enecos Potiguar, faz parte do projeto o coletivo Com.Cannabis, organizadores do 1º Fórum Delta 9, na construção e mediação do debate. O evento será realizado por estudantes de Comunicação Social da Enecos Potiguar e é aberto a toda a comunidade acadêmica.

Serviço

* Palestrantes *
Leilane Assunção – Professora Doutora do Departamento de Ciências Sociais
Felipe Faria – Diretor Com.Cannabis

* Data, hora e local *
06/06/2017 – 16:20
Área externa do Laboratório de Comunicação (LABCOM – UFRN)

#LegalizeJá

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *