Conheçam a nova geração do rap natalense: Lili Bélica

O movimento do rap e do hip hop em Natal tem crescido nos últimos anos e alguns dos representantes dessa cena são mulheres. Uma delas é promessa no gênero: a rapper natalense Eliane Dias Romeiro, mais conhecida como Lilí Bélica.

Desde os 12 de idade Lilí Bélica era fortemente adepta do rock. Já compôs várias canções para um projeto de uma banda com suas amigas do colegial. Mas aos 16 ganhou seu primeiro CD de rap do grupo norte-americano Cypress Hill e logo decidiu ser rapper. E hoje, aos 28 anos, lançou seu primeiro Extended Play (EP), com sete faixas, intitulado ‘Errants’.

Ainda adolescente Lilí compôs varias rimas, mas não sabia onde e como conseguir apoio para encaixar as batidas. Sem incentivo, ficou um tempo parada tentando entender como se decifrava a rotina dos mcs da cidade, dedicando-se apenas às composições e ao coral que participara como mezzo-soprano.

Em 2011 foi convidada para ser backing-vocal em uma banda local, onde participou dos principais festivais de Natal: Festival Mada, Mpbeco, Festival do Sol e Circo da Luz. E com esse empurrão, Lilí deixou a banda e se dedicou apenas ao rap. E lembrou de suas antigas composições ainda da adolescência.

Confiram abaixo as sete faixas do EP ‘Errants’, completinho e com referências às esquinas de Natal, do Nordeste e sonoridades cosmopolitas. Para este blogueiro, o jeito da Lili postar a voz lembra até a Luisa Guedes, da banda também potiguar Luisa & Os alquimistas. Confiram:

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

  • Reply Alandisson

    <3 Bélica <3 Lili <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *