Oficina de Documentário dará início à retomada do Goiamum Audiovisual em Natal

O Festival Goiamum Audiovisual retoma as suas atividades em novo formato. A ideia é realizar ao longo de 2017 eventos pontuais e contínuos fazendo recortes de atividades que normalmente fazem parte da grade de programação do festival.

Serão edições independentes que reafirmam a filosofia do projeto: fomentar e difundir o segmento através do tripé Exibição, Formação e Diálogos sobre políticas públicas e outros assuntos.

E para começar, a produção do evento promove a Oficina de Documentário com a diretora Theresa Jessouroun, carioca, que tem em seu currículo cerca de 35 prêmios em sua trajetória como documentarista.

A oficina acontecerá entre 30 de junho e 2 de julho, sendo dia 30 a abertura a partir das 18h30 na Biblioteca Zila Mamede (UFRN), com entrada franca, e nos dias 1 e 2, a oficina, das 8h às 12h e 14h às 18h, no auditório do Sebrae/RN.

As inscrições têm o investimento de R$ 120 ou R$ 100 para associados da Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-metragistas. Qualquer dúvida, pode enviar email para producaogoiamum@gmail.com ou pelo cel 9 9936-2966 / 9 8804-1629 / 9 9832-1382.

Na abertura do evento Theresa irá exibir seu filme ‘À Queima Roupa’, que fala sobre a violência da polícia no Rio de Janeiro nos últimos 20 anos e com isso, se abrirá debate sobro tema a partir de recortes locais, através de importantes nomes do RN que tem competência para enriquecer o assunto, além de apresentar a importância do cinema como ferramenta social.

No segundo momento, será realizada a oficina com Theresa Jessouroun nas dependências do Sebrae/RN, a qual terá uma carga horária de 18h/aula. A documentarista falará sobre teoria em torno do que é e do fazer documentários, processos criativos e de execução, como elaborar projetos, as oportunidades e dificuldades sobre o mercado e ainda exibição de filmes de sua autoria, entre outros conteúdos. Conheça o trabalho: www.kinofilmes.com

“Além da importância de atividades de capacitação, a produção do Goiamum diz acreditar que através de uma obra cinematográfica se pode dialogar a respeito de temas que sejam de interesse da sociedade em geral, transcendendo assim, o público apreciador da sétima arte, promovendo uma função social através do cinema e abrangendo um público ainda maior”, conta a produtora e uma das coordenadoras do Goiamum, Keila Sena.

Patrocínio

O Festival Goiamum Audiovisual busca de patrocínio para esta nova fase e apoio para a sua nona edição no formato tradicional do projeto, o qual é idealizado para o primeiro semestre de 2018.

No entanto, entende que é preciso voltar e se resignificar diante de um cenário político que traz limitações para realizar o que está idealizado. Dessa forma, a coordenação optou, também, pelo movimento colaborativo, da militância para resistir e continuar a missão de contribuir com o cenário do audiovisual potiguar.

Diante disso, a coordenação já agradece o apoio do Sebrae-RN, Cine UFRN, ABDeC/RN, VJ Lê Pantoja, Tela Viva e Massa Fina. Além da colaboração da HD Produções Artísticas, Radar e Impulsione. E ainda aos amigos e parceiros Allan Araújo, Haylene Dantas, Hugo Morais, Luara Schamó e Rudá de Melo que fazem a equipe desta edição.

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *