Goiamum Audiovisual: Confira os vencedores e premiados da Mostra Competitiva

O Solar Bela Vista teve um domingo concorrido por ocasião do encerramento da nona edição do Festival Goiamum Audiovisual. O público chegou cedo ao centro cultural para acompanhar o “Seminário Boi de Prata – 40 anos pensando o Brasil a partir do Sertão do RN”, um bate-papo que esmiuçou e analisou o filme do Augusto Ribeiro Júnior, rodado no Sertão de Caicó entre 1978 e 79 e sua importância para o cinema potiguar e brasileiro.

O filme Boi de Prata é considerado um marco na regionalização da produção cinematográfica brasileira, pois foi o primeiro projeto financiado através da Embrafilme fora do eixo Rio-SP. A conversa reuniu a historiadora Flávia Assaf, cuja pesquisa sobre o “Boi de Prata” resultou em livro e deu forma ao seminário; do diretor Augusto Luís e a estudante de cinema Raquel Tié, parente do diretor seridoense.

Foram debatidas a representação do sertão potiguar na produção cinematográfica, a estética cinema-novista de Augusto Ribeiro e nuances da obra. Também revelou novos detalhes e curiosidades da produção, como a feitura dos figurinos, escolha de locação, elenco e até como foi possível tingir de prateado um boi de verdade, em pleno sertão. Na plateia, pessoas que participaram do filme e da equipe, como o maquiador Amaro Lima, além do filho de Augusto Ribeiro Júnior, Stacy Perski, que veio especialmente do México para a homenagem.

A revisita ao marco do cinema potiguar contou ainda com lançamento de livro e exibição do longa potiguar, nos jardins do Solar. No encerramento, foi anunciado o resultado do Curta Goiamum — Mostra Competitiva Nacional e Estadual.

NO FIM DE TUDO

“No fim de Tudo”, do diretor potiguar Victor Ciriaco, com participação do ator Silvero Pereira, conquistou o prêmio da mostra estadual de Melhor Filme pelo Júri Oficial. O curta-metragem mostra a relação entre Josy e sua mãe. Durante toda sua vida, a jovem trans lutou pela aceitação de sua mãe, a única pessoa que lhe importava. A doença, as longas tardes e os delírios trazem à tona um estreitamento de laços que tardou a acontecer.

Na categoria Júri Popular, o Melhor Filme foi “Verde Limão”, de Henrique Arruda. Premiação dupla para o filme “Estamos Todos Aqui”, de Rafael Mellim, Chico Santos. A produção levou os prêmios de Melhor filme pelo Júri Oficial da Mostra Nacional e Melhor Filme pelo Júri Popular.

Houve ainda prêmios especiais em diferentes categorias. Dos filmes nacionais: Performance Como Ator (Manuel do Norte em “A Retirada Para Um Coração Bruto”); Prêmio Especial Destaque Criativo (“O Casulo e a Borboleta”, de Thiago Furtado); Prêmio Especial Linguagem (“Torre”, de Nádia Mangolini) e Menções Honrosas (“Em Busca de Lelia”, de Beatriz Vieirah; e “Elã”, de Lucio Branco).

Da mostra potiguar, também receberam o Primeiro Prêmio Especial do Júri (“Verde Limão”, de Henrique Arruda); Segundo Prêmio Especial do Júri (“Em Torno do Sol”, de Júlio Castro e Vlamir Cruz); Terceiro Prêmio Especial do Júri (“Nada Foi Em Vão”, de Sihan Félix).

E ainda foram avaliados temáticas sociais: Prêmio Olhar Social (“O Som do Morro”, de Diana Coelho e Helio Ronyvon); Prêmio Sementes do Amanhã (“A Casa do Doido Alexandre”, de Geraldo Cavalcanti) ; Prêmio Filme Para Reflexão (“Catarro”, de Paulo Dumaresk e “Vida Vaza”, de Carito Cavalcanti)

CONFIRA A LISTA COMPLETA

MOSTRA NACIONAL

Melhor Filme Júri Popular

“Estamos Todos Aqui”
Rafael Mellim, Chico Santos

Melhor Filme Júri Oficial

“Estamos Todos Aqui”

Prêmio Especial Performance Como Ator

Manuel do Norte em “A Retirada Para Um Coração Bruto”

Prêmio Especial Destaque Criativo

“O Casulo e a Borboleta”
Thiago Furtado

Prêmio Especial Linguagem

“Torre”
Nádia Mangolini

Menções Honrosas

“Em Busca de Lelia”
Beatriz Vieirah

“Elã”
Lucio Branco

MOSTRA POTIGUAR

Melhor Filme Júri Oficial

“No Fim de Tudo”, de Victor Ciríaco

Melhor Filme Júri Popular

“Verde Limão”, de Henrique Arruda

Primeiro Prêmio Especial do Júri

“Verde Limão”, de Henrique Arruda

Segundo Prêmio Especial do Júri

“Em Torno do Sol”, de Júlio Castro e Vlamir Cruz

Terceiro Prêmio Especial do Júri

“Nada Foi Em Vão”, de Sihan Félix

Prêmio Olhar Social

“O Som do Morro”, de Diana Coelho e Helio Ronyvon

Prêmio Sementes do Amanhã

“A Casa do Doido Alexandre”, de Geraldo Cavalcanti

Prêmio Filme Para Reflexão

“Catarro”, de Paulo Dumaresk

“Vida Vaza”, de Carito Cavalcanti

About The Author: Redação

Redação

Obrigado pela visita!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *