Encontro de Dança começa nesta quarta, de graça, no Teatro Riachuelo

Nesta quarta-feira acontece no Teatro Riachuelo, às 20h, a abertura oficial da segunda etapa da edição 2017 do Encontro de Dança. “Encontrar é preciso” é o lema que marca a comemoração dos 10 anos do evento que usará palcos de Natal e Parnamirim para espalhar os significados e a gestualidade da arte da dança contemporânea até o dia 15 de agosto. A programação é gratuita e os ingressos para a abertura podem ser retirados na bilheteria do Teatro Riachuelo a partir do meio-dia desta quarta-feira.

Dirigido por Diana Fontes, o Encontro oferece aos bailarinos, atores, músicos, estudiosos e ao público no geral, uma programação gratuita, que permite e gera o intercâmbio de culturas, conhecimentos e informações. Nesta segunda etapa, o Encontro vai ocupar três palcos entre Natal e Parnamirim, entre eles: Teatro Riachuelo, Cine Teatro de Parnamirim e Teatro de Cultura Popular.

A abertura fica por conta do Balé do Teatro Castro Alves (BA) no espetáculo LUB DUB. A sigla é a denominação dada pela medicina aos sons do coração, logo LUB e DUB tornam-se assim metáforas do som da vida. A coreografia tem a percussão como motivação sonora. Utiliza características peculiares do coreógrafo Jae Duk Kim: a estrutura coreográfica cíclica e a fluidez de inúmeros ciclos, que se desenvolvem simultaneamente e alternam movimentos de tração, estremecimento e reverberação, intercalados a desenvolvimentos dinâmicos e estados de relaxamento.

Já nos dias 10, 12, 13, 14 e 15, o Encontro, por meio da “Plataforma de Dança do Rio Grande do Norte”, espaço responsável pela seleção das companhias do estado para o evento, apresenta as seguintes companhias e/ou solos: Domínio Cia. de Dança, Entre Nós Coletivo de Criação, Diocecena, Nathália Negreiros, Anizia Marques, Alexandre Américo, Giradança e Patrícia Leal.

Parnamirim

Apresentações simultâneas também estão previstas na programação. No dia 13, o Camaleão Grupo de Dança (MG) sobe ao palco do Cine Teatro de Parnamirim com o espetáculo traZ-humante, de Omar Carrum e Vladimir Rodriguez, uma obra que fala de significados, história, relação entre sujeitos e objeto, personificação e a busca incessante por algo.

O Encontro de Dança também vai promover oficinas voltadas para bailarinos, atores, músicos e estudiosos do corpo em geral, de 10 a 12 de agosto, ministradas pelas companhias nacionais Camaleão Grupo de Dança e o Balé do Teatro Castro Alves. E o seminário “Pensando a Dança: Desafios Contemporâneos”, acontece no dia 11, no auditório do IFRN Cidade Alta.

Informações sobre as inscrições e a programação completa já estão disponíveis AQUI.

Mais uma vez o Encontro vai contar com a parceria do coletivo “Farofa Crítica”, que desenvolve um trabalho de produção de textos sobre as obras apresentadas ao longo da programação e publicados AQUI.

Esta segunda etapa da 10ª edição do Encontro tem o patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura, O Boticário na Dança, Prefeitura Municipal de Natal, Programa Djalma Maranhão, Unimed, Beach Resort Natal, CEI, parceria cultural da Prefeitura Municipal de Parnamirim, apoio Fundação José Augusto, Teatro de Cultura Popular e realização da Espaço Vivo Promoções e Ministério da Cultura.


FOTO: Bruno Martins

About The Author: Redação

Redação

Obrigado pela visita!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *