Dos maiores estilistas do mundo, potiguar nascido no interior vem a Natal em abril

Geová Rodrigues será um dos convidados do Cine Fest RN

O cenário agreste da cidade de Barcelona está longe do glamour turístico e fashion da sua xará espanhola. Hoje uma cidade de pouco mais de quatro mil habitantes, a Barcelona potiguar se orgulha de exportar um dos 100 estilistas mais influentes da atualidade, precursor da moda sustentável no mundo e capa em mais de 400 publicações do gênero.

Geová Rodrigues é um dos filhos entre 12 irmãos de uma família simples, de pai agricultor e uma mãe que recriava roupas dos irmãos mais velhos para proveito dos mais novos – um exercício comum entre tantas famílias, mas que permaneceu grudada na mente do pequeno Geová, hoje famoso pela reconstrução de peças de grifes icônicas.

Tudo começou com a irmã mais velha dos 12 irmãos, que repetiu a sina de tantos nordestinos aventurados na cidade grande, em São Paulo, no ano de 1974. Aos poucos, os irmãos mais velhos seguiam os passos da primogênita até chegar a vez de Geová, já em 1981, com apenas 16 anos de idade. Nessa época, a arte já era ofício. Nas mãos, o pincel, a tinta e muita imaginação.

Foi a pintura de telas e alguns contatos após exposições de seu trabalho em Sampa que o levou à Paris, em 1988, já a capital da moda na Europa e onde Geová morou por dois anos. Lá, conheceu um amigo que o levou aos Estados Unidos e à fama. Mas antes, além do pincel, também segurou enxadas para capinar jardins, ou bandejas em restaurantes de Nova York.

Das sobras, o banquete

Após dois anos na Carolina do Norte, Geová chega à Nova York. Aos poucos se envolveu com roupas. A Big Apple respirava moda. Em caminhadas por Manhatan, achou uns tecidos na rua e teve a ideia de trocar um dos seus quadros por uma máquina de costura para montar uma peça. Depois fez amizade com porteiros de grifes como a Calvin Klein, que separavam sobras de malhas para ele.

Suas criações ou recriações logo foram abraçadas por algumas das mais prestigiadas publicações da moda, como a revista Vogue. “Tinha época de cinco revistas publicarem capas com minhas roupas de uma só vez. Não tinha nem dinheiro para comprar as publicações ainda. Hoje já são mais de 400 matérias com meu trabalho no mundo todo”, relembra.

Celebridades internacionais da moda e das artes, como a cantora Cindy Lauper passaram a ser fiéis clientes do então estilista. Gisele Bundchen, Linda Evangelista e outras top modess posaram em capas de revista com suas roupas e seu nome passou a ser referência na moda sustentável, na reconstrução de peças a partir de retalhos. Isso bem antes de a customização ser considerada uma das ferramentas mais charmosas do universo fashionista.

Gisele Bundchen veste roupa de Geová Rodrigues

Volta à terra potiguar

No próximo dia 26 de abril, Geová, hoje com 53 anos, estará em Natal como convidado da primeira edição do Cine Fest RN. Geová trará com ele a única neta da atriz Audrey Hepburn, a também atriz, escritora e pintora, Emma Hepburn Ferrer, amiga e cliente do estilista potiguar. O festival de cinema terá início dia 24 e segue até dia 29. Geová e Emma permanecerão no RN até o dia 30.

Emma Hepburn, com coleção 2018 de Geová Rodrigues

Mas a produção não para. Meses atrás Geová apresentou a coleção Re-design art, na renomada grife Uma, no Rio de Janeiro. Foram 30 peças recriadas a partir de marcas como Gucci e Giorgio Armani, ou de peças próprias ou ainda garimpadas em brechós. A coleção foi mostrada junto com um curta-metragem sobre seu trabalho, intitulado “West Vs. East Village NY”.

East Village é o bairro adotado por Geová há mais de duas décadas, onde mora e toca sozinho seu atelier. Na última sexta-feira, o estilista potiguar abriu a exposição Ideas to get Dress, na galeria Sapar Contemporary, que vai até 23 de abril. E quando encerrar, as peças serão vendidas em leilão em prol dos refugiados em Nova York, pelo Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

Mas nessa nova exposição, são bonecos vestidos com o refugo de outras peças. E não menos prestigiados. Essa semana, uma das personalidades mais importantes no universo das artes do mundo, a presidente do Museu de Arte Moderna de Nova York, Agnes Gund, visitou a exposição acompanhada de dois colecionadores. Hoje as (re)criações de Geová podem custar até 3 mil dólares.

REALIZAÇÃO

Esta primeira edição do Cine Fest RN, que receberá Geová Rodrigues e Emma Hepburn, além de atores e críticos de cinema de renome nacional, é uma realização da Engady Cine Video e do Governo do Estado do RN por meio da Secretaria de Estado do Turismo do RN, com recursos do Governo Cidadão via empréstimo do Banco Mundial.

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *