CURTINHAS: Novo diretor da FJA, Papo Cultura no impresso e mais

DIRETOR DA FJA

Sai de hoje para amanhã a indicação para o novo diretor geral da Fundação José Augusto. A nome será sugerido pelo vereador Ranieri Barbosa. Tentei cascaviar as opções à mesa, mas os boatos só recaem na figura de Toinho Silveira, que já me confidenciou não aceitar “de jeito nenhum”. Então é esperar. Fica claro a motivação política do nome, como de praxe, já que o médico e artista plástico Iaperi Araújo poderia conduzir esse resto de mandato perfeitamente. Sobretudo quando há uma rejeição clara ao cargo, sempre o patinho feio da gestão estadual.

PAPO CULTURA IMPRESSO

Até o fim do mês será lançado um novo projeto jornalístico intitulado Grande Natal, com alcance na região metropolitana da capital e vizinhanças, como o nome sugere. A periodicidade será quinzenal, a priori. Será um tabloide impresso e também um portal de notícias. E este Papo Cultura, na figura deste editor, ficará responsável pela seção cultural. Portanto, o Papo Cultura agora em versão virtual, impressa e televisiva, já que também está aos domingos com um quadro no programa Talento Potiguar, do amigo Fernando Luiz, com dicas culturais para a semana.

EDITAL CULTURAS POPULARES

Sobre o edital Culturas Populares 2018, representantes do Ministério da Cultura iniciam capacitação para inscrições em Natal e Mossoró. As oficinas gratuitas será realizada hoje, às 14h, no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel (R. Jundiaí, 641 – Tirol) e, em Mossoró, a oficina será na sexta-feira (11), às 9h, na Estação das Artes Elizeu Ventania (Av. Rio Branco, S/N – Centro). Não será necessária inscrição prévia. Representantes do MinC estarão à disposição do público para tirar dúvidas, apresentar o edital e orientar como devem ser feitas as inscrições.

ARIANO SUASSUNA

Abimael Silva avisa que sábado tem lançamento de livro. O autor Hildeberto Barbosa Filho coloca na praça a obra ‘Ariano Suassuna, pelas pedras da poesia’. A partir das 9h, com aquele regabofe já conhecido do Sebo Vermelho nas matinês de sábado.

ARTE BRUTA

Isaura Rosado esteve recentemente em Sampa e entrou em contato com o professor doutor em artes, especialista em arte bruta Geraldo Porto Filho. Ele tem uma tese sobre um artista potiguar chamado Roseno, nascido em Alexandria que foi ser fotógrafo numa favela em SP e segundo Geraldo Porto, sua pintura se enquadrava no conceito de Arte Bruta. O professor Geraldo fez uma doação ao museu da Suiça especializado em arte bruta. E Isaura, enquanto representante do Amigos da Pinacoteca, está em conversa para viabilizar uma exposição de Roseno em Natal.

EXIT

O novo trabalho concebido pelo bailarino Alexandre Américo se chama ‘EXIT’. Saída possível, fuga, contorno, desvio, tentativa de escapar das coisas que são o mundo, daquilo que nos prende, dos acordos preestabelecidos, do permanente, das regras cotidianas. A pré-estreia do espetáculo acontece nos próximos dias 18 e 19 de maio, às 19h, no Espaço Giradança, na Ribeira. Vendas no local e antecipadas neste endereço virtual AQUI.

BOSQUE ENCENA

Nesse domingo especial (13), o Bosque Encena traz o espetáculo Estação dos Contos, do grupo potiguar Estação de Teatro. Uma contação de histórias intercaladas com músicas e brincadeiras populares, contadas e cantadas pelos atores Caio Padilha, Nara Kelly e Manu Azevedo. A narrativa foi construída através da mistura das histórias de tradição popular como ‘Brinquinho de Ouro’, ‘O Céu e as Estrelas’ e ‘O Caso do Bolinho’, e canções originais, especialmente compostas para a montagem. Melodias do cancioneiro infantil também fazem parte do show, entre elas ‘Encontrei Nossa Senhora’ e ‘Senhora D. Cândida’.

HARE HARE

Começa hoje em Natal, às 20h, no Cinépolis do Natal Shopping​, às 20h, o filme ‘O Mantra, o Movimento e o Swami’, que mostra como o fundador do movimento espiritual Hare Krishna, Srila Prabhupada, chegou aos Estados Unidos em 1965 com 70 anos e praticamente nenhum dinheiro ou contatos, e espalhou aos quatro cantos, a mensagem espiritual de Krishna. Morando em Nova Iorque, começou palestrar interpretando antigos sânscritos indianos na época do auge da contracultura, e jovens hippies, inclusive George Harrison dos Beatles, rapidamente se juntaram. O swami foi um incansável promotor até sua morte em 1977, tendo viajado por todo o mundo para espalhar sua mensagem. A sessão de abertura terá programação cultural e distribuição de prasada (alimento purificado).

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *