CURTINHAS: Volta do Eco Praça, shows no Bardallos e Porão das Artes e mais

ECO PRAÇA

O projeto Eco Praça adentra seu quarto ano de atividades em 2017 e apresentará novidades nesta terça, às 8h30, no Parque das Dunas. Este ano serão duas edições em Natal e São Miguel do Gostoso, com o patrocínio da Cosern, via Lei de Incentivo à Cultura Câmara Cascudo.

SHOWS PARA HOJE

Pelo lado Leste, na Cidade Alta, tem showzaço no Bardallos com Simona Talma e Clarita Pinheiro, a partir das 20h e por 10 dinheiros. Pelo lado Sul, no Porão das Artes, outra pedida arretada: o cearense Bob Drumond + Marcio Ricelli com o projeto musical “Dois Camaradas” e entrada também por R$ 10.

CINEMA INFANTIL

O Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI), que chega à sua 15ª edição como o único festival do gênero no país, volta à capital potiguar de 2 a 12 de novembro, no Cinemark do Midway. Este ano a programação reunirá 120 filmes de 25 países, concentrando mais que o triplo de lançamentos do gênero no Brasil em um só evento. O ingresso meia-entrada para todos custa R$ 12. O festival abre espaço, estimula, conta e reconta a produção audiovisual brasileira direcionada ao público infanto-juvenil através dos debates do Fórum Pensar a Infância, que acontece de 6 a 9 de novembro, na UFRN, em Natal.

TEATRO X SHOPPING

Faz uma semana teve início o Encontro das Artes Cênicas na cidade de Camaragibe, Pernambuco. A relevância desse fato é que ele aconteceu no Cine Teatro Bianor Mendonça, que estava há anos fechado, inclusive esteve em vias de ser vendido para uma corporação que está construindo um shopping. Coincidências com a realidade natalense?

LIVROS CONTEMPORÂNEOS

Penso nunca ter passado tanto tempo sem ler. Muito trabalho, projetos (fracassados) em mente e nada de ócio necessário. Para recobrar o hábito encomendei na Estante Virtual ‘A Menina Sem Qualidades’, de Juli Zeh, das promessas literárias na Alemanha. Uma das recomendações do amigo Conrado. E para compensar o tempo perdido, quero emendar livro atrás do outro. E não mais os clássicos que tenho costume; quero literatura que retrate a sociedade contemporânea com toques de filosofia. Alguém me dá boas dicas?

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *