Carmem Pradella e Levi Ribeiro: versatilidade para além do pop

Uma das vozes mais marcantes do pop-rock potiguar no fim da década de 90 e início do novo século é hoje uma cantora versátil. A experiência de uma década à frente da banda Boca de Sino e a vivência de tantos anos na noite natalense proporcionaram a Carmem Pradella a adaptação aos vários estilos e gostos musicais. E essa flexibilidade e talento elevaram a cantora e o Projeto Acústico Musical como dos mais procurados para festas privadas, sobretudo cerimônias de casamento.

Outro fator fundamental é a oferta de diferentes formatos musicais, desde o dueto voz e violão, ao trio ou banda baile completa, conforme a preferência do cliente. A diversidade do repertório é outra marca, além do trato pessoal com o contratante, sem intermediários, empresários ou burocracias. Ela e o multi-instrumentista e também cantor Levi Ribeiro são a própria empresa e emprestam seus talentos musicais também ao empreendedorismo na área.

“Oferecemos não só uma proposta mais econômica e versátil ao cliente, mas principalmente um tratamento mais personificado e humanizado na negociação. Não há empresários ou intermediários que trazem bandas de músicos que os noivos ou outros contratantes sequer sabem quem são. Ali somos nós, eu e Levi a discutir o formato, os valores e a se apresentar. Participamos de todo o processo e criamos laços de amizade para além da festa com nossos clientes”, conta Pradella.

Hoje a agenda da dupla está praticamente preenchida nos fins de semana até novembro de 2019. Na última semana de Maio eles participaram do lançamento do aplicativo Meu Casório RN, idealizado pelo fotógrafo Alex Silva. “Esse aplicativo preenche uma lacuna neste campo no âmbito digital. As noivas encontram todos os serviços necessários ao casamento em um só aplicativo. E estamos lá, com avaliação 100% favorável com nosso show”, se orgulha a cantora.

A UNIÃO CARMEM PRADELLA E LEVI RIBEIRO

Na segunda metade da década de 1990 as bandas cover de pop-rock surgiram em profusão na cena musical potiguar. Em Natal, o palco do saudoso Blackout, na Ribeira, era o principal point de apresentações para uma juventude alternativa. Ali se juntavam as principais bandas do gênero. E em 1997 a jovem cantora Carmem Pradella se juntava ao experiente Paulão Vianna para formar a Boca de Sino. Foram 10 anos de estrada.

“Após esse período tentei outros projetos longe da música. Mas passou um ano e a saudade do palco bateu mais forte. Voltei em carreira-solo. Procurei violonistas para compor o repertório do meu show e logo apareceram novas oportunidades. Mas os músicos que me acompanhavam se dividiam em projetos paralelos e por vezes eu precisava rejeitar convites porque eles tinham agenda preenchida no dia”.

A demanda de shows aumentou e essa incerteza prejudicava não só a confirmação de shows, mas também a consolidação de um repertório. “Foi num show no antigo Baviera que, por um equívoco do empresário, o destino mudou”, lembra Carmem. Ao chegar lá, outra dupla também havia sido contratada para o mesmo horário e dia. Era Levi Ribeiro acompanhado de um baterista.

Mesmo com a dispensa pelo empresário de um dos grupos e pagamento dos dois cachês, todos permaneceram. “Levi sugeriu tocarmos juntos. Quando começamos, meu queixo caiu e pensei: ‘Levi é a solução para meu problema’. Eu já conhecia o trabalho dele, mas nunca tinha prestado atenção. Levi já tinha uma estrada na música e logo o convidei para tocar comigo”.

A sintonia dos dois foi imediata e logo novos projetos surgiram. Com repertório consolidado e mais abrangente, o número de convites para eventos privados suplantou os shows em bares e os sócios resolveram formalizar uma empresa para atender a demanda com todo o profissionalismo requerido para eventos, como casamentos, inaugurações de empreendimentos, shows infantis, projetos etc.

MÚSICAS AUTORAIS

Se os clássicos musicais de ontem e os sucessos de hoje compõem o repertório de Carmem Pradella e Levi Ribeiro e preenchem de alegria e saudosismos as festas que participam, um projeto paralelo está em curso e confirma não só a sintonia da dupla como também o talento para além da música cover. Um CD só com canções autorais será lançado ainda este ano.

A ideia com o ingresso no universo da música autoral é a participação em festivais de música, turnês e a formatação de um show próprio. São 11 canções já compostas em parceria por Pradella/Ribeiro. As gravações começarão em agosto no renomado estúdio Megafone, com produção de Eduardo Pinheiro e projeto visual do fotógrafo Kener Paulo. A previsão de lançamento é até o fim do ano com show em formato de luau acústico.

Juntos à dupla, excelentes músicos que também compõem a banda baile nas festas contratadas: o contrabaixista Daniel Ribeiro, formado pela Escola de Música da UFRN; o maestro e tecladista Emerson de Oliveira, também da EMUFRN; além da versatilidade do percussionista e baterista Definho Marinho. Levir Ribeiro divide os vocais com Carmem e assume a guitarra, violão e ukulele.

Este será o segundo CD produzido pela dupla. O primeiro, In Trio, trouxe versões acústicas de canções internacionais, desde Beatles e Beyouncé e o primeiro ensaio de música autoral, intitulada ‘You and Me’, que estará neste segundo trabalho de Carmem Pradella e Levi Ribeiro, em mais uma demonstração de casamento perfeito.

Próximos shows

12 de junho – Dia dos Namorados Buffet Neuma Leão
14 de junho – El Rock
23 de junho – São João do Taverna Pub

Contatos

Tim/ whats
(84) 99921-2464
(84) 99947-1811

Redes Sociais

Facebook
https://www.facebook.com/projetoacusticomusical/

Instagram
Projeto Acústico Musical

Projeto Acústico Casar

Canal do youtube
Projeto Acústico Musical

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *