CURTINHAS: Badú no Bardallos, Edson Soares, Bembem e fim das bandas, e mais

BADU NO BARDALLOS

Iniciando a celebração pelos 12 anos de atividades, o Bardallos Comida e Arte recebe nesta quarta-feira, véspera de feriado, a partir das 20h, a atriz e cantora Badu Morais, acompanhada do músico Ricardo Baya para um show eclético e com diversas releituras da música brasileira, sem deixar de lado a poesia e a performance. No repertório, músicas consagradas de Gilberto Gil, Jorge Ben, Caetano Veloso, Ângela Castro, Maguinho da Silva, DuSolto, Bob Marley e até Raça Negra. A entrada custa 10 reais, com direito a uma cerveja. No mesmo dia, o espaço recebe a Exposição “Santa Ceia”, com 12 artistas do cenário potiguar, onde cada um apresenta sua releitura da obra “A Última Ceia” de Leonardo Da Vinci. Entre os convidados da mostra, Guaraci Gabriel, Filipe Marcus, Claudia Moreira e Arbus. Link do evento no Facebook, clique AQUI.

VOZES CALADAS NO INTERIOR

Repúdio total às prefeituras que esfacelaram suas bandas filarmônicas. Desde o governo Rosalba Ciarlini, passando pela atual gestão Robinson Faria, o investimento nesse filão que tanto colabora não só para a educação de milhares de jovens, mas também à nossa tradição musical, tem sido vultoso. Segundo palavras do maestro Bembem Dantas “no Brasil um dos governos que mais investiram nas bandas foram os do RN. Com instrumentos, acessórios, formação etc. O problema está nos municípios”. E o maestro cita ainda perseguição contra maestros que denunciam essa precariedade. Chegamos ao absurdo ditatorial. Veja a lista de Bembem: “Bandas Filarmônicas desativadas no RN, por falta de contratação de professores/ maestros e outros tipos de descaso nos municípios de: Afonso Bezerra, Rodolfo Fernandes, Venha Ver, Lagoa Nova, Ouro Branco, Antônio Martins, Portalegre, Currais Novos, Florania, Tenente Laurentino Cruz, Cerro Corá, Brejinho, Florânia, Comunidade Pau Branco ( São Miguel), Dr. Severiano, Severiano Melo. João Câmara, Pedra Grande, Caiçara, São Bento do Norte, São Miguel do Gostoso. Major Sales, Luis Gomes, Messias Targino, Almino Afonso, Lucrécia, Assu, Ipanguaçu, Carnaubais, Brejinho. Guamaré, Taboleiro Grande”.

EDSON SOARES

Já chamei atenção para a verve literária do cineasta Edson Soares. Depois ficar entre os três melhores romances em concurso literário promovido pela Amazon, com mais de mil inscritos, Edson papou a segunda colocação na terceira edição do Concurso Bonkyo de Contos, com o texto intitulado ‘Fausta e o vendedor de óculos’. Foram 287 inscritos. Ah, o parto do longa metragem Nova Amsterdã está perto, programado para o segundo semestre deste ano.

LEI MUNICIPAL DE CULTURA

Foi aprovado pelo Programa Djalma Maranhão, o projeto ‘Circulação Patuá’, da proponente Camila de Souza. Já o projeto ‘Auto dos 300 anos das Quintas’ foi diligenciado. E o projeto ‘Dani e os Pequeninos’, da Abreu Eventos, foi prorrogado por mais seis meses.

TRIBALISTAS RELOAD

Os três compositores duka se reúnem novamente 15 anos depois para um novo trabalho. Só pode vir coisa muito ótima por aí. Mas, não deram prazos para lançamento do novo álbum. Enquanto isso vão curtindo o som da Mahmundi, que foi confirmada no MADA. Que som arretado. Nostalgia e modernidade juntas.

PÓS JORNALISMO

Discussão sobre pós-jornalismo comendo solta e o buraco me parece ser mais embaixo. Não é só a informação truncada, falsa, sensacionalista, inverídica. É a tentativa de manipulação. E não só pelo pós-jornalismo, mas por um conjunto de informações que especialistas já chamam de “ditadura da informação”. É um tal de big data, comunicação analítica e mais uma ruma de nominhos que têm abastecido serviços de inteligência para minar a sua inteligência. Seremos, em breve, um enorme mundo manipulado por códigos obscuros de redes sociais e quetais. Tipo, sua personalidade será mais conhecida por líderes mundiais do que por sua própria esposa. E com seus dados, suas preferências, fica mais fácil fazer de você um fantoche.

EDITAL PARA GRAFITE

A Funcarte selecionou os seis artistas que irão grafitar, neste primeiro momento, cerca de 35 metros de muros à beira-mar de Ponta Negra. Miguel Carcará, Digone, Kendo, Jão, Pok e Félix terão até 40 dias para a conclusão do projeto. Todo material de pintura ficará por conta do próprio artista.

About The Author: Sérgio Vilar

Sérgio Vilar

Jornalista com alma de boteco ao som de Belchior

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *