Coreógrafo potiguar fará montagem de espetáculo na Costa Rica

O coréografo Anderson Leão embarca neste sábado para a Costa Rica, a convite da Associación Desamparados Inclusivo, e juntamente com o iluminador David Costa estarão durante 40 dias a participar de uma residência artística que irá permitir vivências e experiências coreográficas para a montagem de um espetáculo com a Companhia de Artes Cênicas Inclusiva Desamparados, sediada na cidade de San José.

Este é o primeiro trabalho de Anderson Leão após anunciar o seu desligamento enquanto diretor artístico da premiada companhia Giradança. “O ano de 2018 marca uma nova fase neste meu percurso pela dança. Após refletir profundamente sobre todos os aspectos que me ligavam profissional e emocionalmente com a Giradança, percebi que tinha chegado o momento de abraçar novos desafios”, afirma Anderson, que desembarca na Costa Rica com uma experiência de mais de 20 anos dedicados à dança contemporânea e a integração de corpos diferenciados nas obras coreográficas.

Laboratório do Corpo

A primeira etapa da residência em solo costa riquenho consiste na realização da oficina Laboratório do Corpo, aberta ao público e com duração de uma semana. “Queremos propor a compreensão dos princípios de movimento, criando concepções dramatúrgicas para a dança e procurando discutir, problematizar e descobrir como acontece o movimento nesses corpos, envolvendo aqui toda a sociedade”.

Depois desta oficina, a residência avançará pelos trinta dias seguidos apenas com os integrantes da Companhia de Artes Cênicas Inclusiva Desamparados, onde será desenvolvido um espetáculo inédito com Direção Artística de Anderson Leão, e suporte técnico de iluminação e vídeo de David Costa.

Anderson Leão

Bailarino e coreógrafo, graduado no Curso de Licenciatura em Educação Artística e cursando pós-graduação em dança pela UFRN. Foi bailarino da Roda Viva Cia de Dança, Gaya Dança Contemporânea e Cia de Dança dos Meninos coordenados pelo professor doutor Edson Claro; Fundador e diretor artístico da companhia Giradança.

Premiado em 2013 no 5º Encontro Nacional de Dança Contemporânea como Figura da Dança e Troféu Poti Cultural na categoria Dança & Performance em 2012. Foi Membro da Comissão de Seleção de projetos do Edital Prêmio Albertina Brasil em Brasília/DF em 2011 e do Edital Funcultura em Recife em 2016.

Coreografou companhias e grupos de dança, como Giradança, Cia do Teatro Alberto Maranhão, Grupo de Dança da UFRN, GRUDUM – Grupo de Dança Universitário de Mossoró e Art’facto Cia de Dança; Curadoria de dança no Vivadança Festival Internacional de Salvador e MID – Mostra Internacional de Dança em Brasília em 2016.

David Costa

Iluminação de espetáculos de artes cênicas da Anízia Maques Dança, Companhia Giradança, Xamã Tribal. Assistente de Produção da Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, Festival MPBeco, Festival Internacional de Cinema Infantil, Show Saga de Maré, da banda Rosa de Pedra, e do Espetáculo Musical Opera Rock.

Produção de Artes Visuais no #01 Ser de Luana, Exposição Falo de Paulo Fuga, Exposição Câmara Clara – Cartografia do Afeto; Diretor de palco e contrarregra no espetáculo Cantata para os Mártires; Produção técnica direção de palco cenografia e iluminação do espetáculo Um Presente de Natal.

About The Author: Redação

Redação

Obrigado pela visita!

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *