Quadrilogia clássica de zumbis será exibida na Semana do Filme Cult no TCP


XI Semana do Filme Cult resgata quadrilogia dos mortos-vivos de Amando de Ossorio entre 9 e 12 de maio

O apocalipse zumbi está próximo. E não é de hoje que o cinema aposta firmemente nesta crença. No início da década de 70 do século passado, quando nem se imaginava que haveria um verdadeiro culto aos The Walking Dead no século 21, uma turba de mortos-vivos invadiu as telas no cinema B espanhol em uma quadrilogia que é hoje cultuada pelo requinte de detalhes na direção de arte e fotografia. E são eles, os zumbis de Amando de Ossorio, os protagonistas da XI Semana do Filme Cult, que o Cineclube Natal realiza em parceria com o Teatro de Cultura Popular Chico Daniel a partir da próxima terça-feira (9), sempre às 18h30.

A Noite do Terror Cego

A mostra começa com a exibição de ‘A Noite do Terror Cego’, de 1972, primeira parte da quadrilogia de Ossorio. Filmado em Portugal, em função da censura da ditadura de Francisco Franco na Espanha, o primeiro longa foi realizado com vigor e inovação estéticos em apenas um mês. Apaixonado pelas lendas dos cavaleiros templários dos escritos de Adolfo Bécquer, o cineasta criou uma visão autoral do zumbi. No enredo, o reencontro das amigas Virginia e Betty – que insinua um relacionamento lésbico no passado – em uma viagem de trem com Roger, amigo de Virginia. O interesse de Roger por Betty causa ciúmes em Virginia que, com raiva, acaba indo parar nas ruínas da cidade de Berzano. O local no passado abrigou os cavaleiros templários que, depois que retornaram das cruzadas, abdicaram do cristianismo propagando o ocultismo para ter acesso à vida eterna.

O Retorno dos Mortos Vivos

São os templários cegos os personagens dos outros três filmes de Ossorio. Sempre permeando o imaginário popular dos locais que servem de cenário às histórias, conta-se que eles saem das tumbas como zumbis que perseguem suas vítimas, identificando-as por meio do batimento cardíaco, já que não podem vê-las. Somente a luz do sol é motivo para que desapareçam. No segundo filme, ‘O Retorno dos Mortos Vivos’, de 1973, exibido na quarta (10), Ossorio retomou o mote básico, criando uma nova história sem nenhuma ligação com a trama interior. Em um vilarejo espanhol, os cavaleiros templários acusados de praticar magia negra são condenados à fogueira pelos moradores e têm seus olhos queimados. Meio século depois, em uma festa que celebra essa vitória, os mortos-vivos retornam para se vingar.

O Galeão Fantasma

Na quinta-feira (11), será exibido ‘O Galeão Fantasma’, terceiro filme da série. Aqui, o ambiente tradicional dos vilarejos ibéricos é substituído por um navio holandês fantasma do século XVI, que navega em uma mística penumbra, nunca captado por nenhum radar e instrumento de navegação. Conta a lenda que o galeão atrai pequenos barcos para essa dimensão fantasmagórica, a fim de alimentar os mortos cegos sedentos por sangue e carne humana.

A Noite das Gaivotas

A mostra termina na sexta (12), com ‘A Noite das Gaivotas’, de 1975, que os fãs definem como o melhor exemplar dos quatro filmes. Assim como os anteriores, não há amarra cronológica, e a história tem uma trama independente. Nela, um médico chega a um vilarejo com sua esposa para substituir o antigo profissional e acaba descobrindo que o local esconde um terrível segredo: séculos atrás, uma ordem de cavaleiros templários realizava cerimônias de magia negra idolatrando um demônio do mar. A maldição faz com que de tempos em tempos, durante sete noites, os moradores do povoado sejam obrigados a oferecer suas belas filhas para que os mortos-vivos que voltam à vida arranquem seus corações e deem para uma inominável figura de pedra entalhada na forma de um demônio anfíbio – o tal demônio do mar.

Os filmes de Ossorio são famosos pelo cuidado estético e originalidade das tramas, a despeito do baixo orçamento de suas produções. Seus enredos ultrapassam o mero terror e sugerem uma atmosfera sombria de repressão – ao sexo, à diversão – que remetem ao regime ditatorial de Franco, sem que haja alusão direta. Além disso, seus zumbis se tornaram famosos pela caracterização: esqueléticos, com capuzes, sem olhos, carregando espadas que parecem foices – verdadeiras representações dos arautos da morte.

As exibições da XI Semana do Filme Cult terão início sempre às 18h30, no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel, da Fundação José Augusto – a parceria mais longeva do Cineclube, que já leva 12 anos – e para entrada é sugerida uma taxa de manutenção, não obrigatória, de R$ 5.

Serviço:

O quê? “XI Semana do Filme Cult”, com a exibição de A Noite do Terror Cego, O Retorno dos Mortos Vivos, O Galeão Fantasma e A Noite das Gaivotas, quadrilogia de Amando de Ossorio
Onde? Teatro de Cultura Popular da Fundação José Augusto – Rua Jundiaí, 641 – Tirol
Quando? 09 a 12 de maio (terça a sexta-feira), 18h30
Quanto? R$ 5, taxa de manutenção

Redacao

Obrigado pela visita!

CONFIRA TAMBÉM

COMENTE

Receba nossas melhores notícias por e-mail

FACEBOOK

Instagram

Homenagem ao Casarão de Poesia agorinha no @Bardallos, pelo Insurgências Poéticas. Nossa @creativecamiseta presente. Rolou até uma garoa para um clima mais aconchegante. Daqui a pouco a poética currais-novense de Iara Carvalho e Wescley Gama. Salve os 10 anos do Casarão! #poesiapotiguar
Clube do Samba Potiguar rolando no Mercado de Petrópolis. Projeto massa capitaneado por Andiara Freitas. Resgate da fina flor dos sambistas potiguares e incentivo à música autoral. #sambapotiguar #musicapotiguar
Espetáculo Gonzagando, pela Companhia de Dança da TAM, dirigido por Wabie Rose, no Arraia da Meninada, Cidade da Criança. Belíssimo! #culturapotiguar
Com o magro Tacito Costa para prestigiar o show de Sami Tarik no @bardallos. Começa às 21h. Só chegar. #musicapotiguar
Se você acha shows instrumentais tediosos eis o cara para desmistificar esse conceito. @sergiogroove não é só um gênio do contrabaixo, ele traz ao palco carisma, versatilidade para agradar gregos, troianos e atenienses, e o mais importante: divertimento. Ele diverte a plateia, seja com seu baixo, com seus joguetes vocais ou sua performance. E adivinha? Ele estará neste domingo no #somdamata acompanhado de uma seleção de músicos. Imperdível! #culturapotiguar #culturadorn #musicapotiguar
Em breve as estampas mais iradas do mercado, em camisas de excelente qualidade e o menor preço. Quer mais? Pois tem. Frete grátis para Natal! Sigam @cretivecamiseta e fiquem por dentro das novidades. #camisetasestampadas #culturapop #estampascriativas